Blog

QUAL O GASTO DE ENERGIA DE UM CONTAINER REFRIGERADO?

Armazenamento de produtos perecíveis, Containers refrigerados

O container refrigerado (ou reefer) é um tipo de sistema de refrigeração bastante eficaz para conservar produtos que necessitam de baixas temperaturas. Além de ser resistente e poder ser transportado com facilidade, esse equipamento de refrigeração também é muito econômico.

A preocupação quanto ao gasto de energia elétrica é justamente uma das questões mais comuns para quem está em busca desse tipo de maquinário. Por isso, preparamos esse artigo para sanar todas as suas dúvidas sobre qual é o gasto energético de um container refrigerado.

O que é e por que ter um container refrigerado?

O container refrigerado é uma grande caixa com um sistema de refrigeração embutido. É, portanto, um container convencional com a adição de isolamento térmico. A estrutura é feita em aço ou alumínio e é isolada com 10cm de poliuretano, além de possuir acabamento interno feito em inox.

Tanto a locação quanto a compra de containers tem um preço muito atrativo e resultados interessantes. Além disso, essa tecnologia de refrigeração é uma ótima fonte de economia de energia elétrica, gerando redução de custos e diminuindo prejuízos ao meio ambiente. Nessa lógica, a possibilidade de desligar o reefer em horários de pico de energia, sem comprometer a qualidade da refrigeração, é uma das vantagens.

Muitas vezes o uso de equipamentos defasados e ultrapassados tecnologicamente acarretam em um alto custo com eletricidade. Isso acontece porque eles possuem baixa eficiência energética. Não trocá-los pode parecer um gasto desnecessário em um primeiro momento, mas trata-se de um investimento que reduz sensivelmente o gasto com energia elétrica. Por isso, trabalhar com containers reefer de qualidade gera um grande custo-benefício a médio e longo prazo.

Qual é o gasto de energia de um container refrigerado?

As variáveis que precisam ser levadas em consideração para saber qual é o gasto de energia de um container refrigerado são diversas. O número depende do produto armazenado, da frequência de abertura das portas e da temperatura do ambiente externo. Ainda, a qualidade do isolante térmico e a qualidade do container são aspectos influenciam na quantidade de energia gasta pelo equipamento.

Há também uma diferença no gasto energético em relação a diferentes temperaturas em que os produtos precisam ser armazenados. Se o container refrigerado for usado para estocar produtos congelados, ele consome menos energia. Esse consumo reduzido ocorre porque o reefer entra em modo stand by.

Os itens congelados são aqueles mantidos em temperaturas abaixo de -18ºC. Assim, eles duram por períodos longos, de meses até anos.

Já para manter itens resfriados, o gasto de energia do equipamento é um pouco mais elevado. Tais itens são aqueles que passam por um processo de abaixamento de temperatura em torno de 8ºC a -1ºC. Nesse caso, a conservação dura por dias ou semanas, dependendo do produto.

De forma geral, levando em conta essas condições, o gasto de energia elétrica de um reefer pode variar entre 7 kW/h (para estocar congelados) e 11KW/h (para armazenar resfriados). Em resumo, uma grande vantagem do container refrigerado é, sem dúvida, a economia de energia elétrica em relação a outros equipamentos.

Para que haja o funcionamento correto do maquinário, algumas especificações da rede elétrica precisam ser observadas. A instalação do reefer exige geralmente uma rede de voltagem 380V ou 440V, podendo ainda ser instalado em transformadores 220V.

Em relação à potência, a rede deve suportar 15KvA, que é o valor mínimo necessário para que o container funcione de modo adequado. Assim, um ponto positivo do equipamento é que ele dispensa a necessidade de obras, bastando somente uma ligação trifásica e uma tomada aterrada.

Além da redução de custos com energia elétrica, os valores de aquisição e aluguel do reefer também são atraentes. Os preços são bastante acessíveis e variam de acordo com as dimensões da máquina. Na Delta, os aluguéis são de: R$ 1000/mês (container de 10 pés); R$1400/mês (20 pés); e R$1500 por mês (40 pés). Já para a compra do maquinário, os custos variam entre R$10.000 E R$40.000.

Conclusão

O container refrigerado serve para garantir a conservação de diferentes tipos de produtos perecíveis que exijam o controle constante da temperatura. Atualmente, várias empresas estão optando por essa tecnologia de refrigeração. Afinal, várias são as vantagens, principalmente no quesito economia de energia.

O consumo de eletricidade de um reefer geralmente varia entre 7 kW/h (para produtos congelados) e 11KW/h (para itens refrigerados). Esse gasto muda também de acordo com fatores como tipo de produto, abertura das portas, temperatura ambiente e qualidade do maquinário.

Além da ampla economia, a possibilidade de uso sazonal, a facilidade de transporte, a variedade de tamanhos e a resistência são alguns exemplos de benefícios do uso do container reefer.

De forma econômica e prática, você pode contar com uma tecnologia de alta qualidade e eficiência para o seu negócio. Confira nossas opções!

Sobre o autor

Eduardo Fuzeto

COMPARTILHAR

COMENTÁRIOS (0)
%d blogueiros gostam disto: